quarta-feira, 27 de julho de 2011

VASO NAS MÃOS DO OLEIRO


“A palavra do Senhor, que veio a Jeremias, dizendo: Levanta-te e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas. Como o vaso que ele fazia de barro se quebrou na mão do oleiro, tomou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer. Então, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? – diz o Senhor; eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.” Jeremias18: 1-6


     Hoje vamos refletir sobre o vaso e o oleiro e de todo esse processo pra formação do vaso que é algo tão extraordinário: primeiramente o oleiro escolhe o barro que ele vai utilizar, de acordo com peça que ele vai fazer é um projeto já definido, da mesma maneira o Senhor age conosco, pois quando o Senhor tira o homem do mundo Ele já tem um projeto já definido para o homem. O barro logo depois é lavado com água para uma limpeza que o mesmo tipifica o Espírito Santo que purifica o homem, que nos convence dos pecados, nos convence a seguir a direção do Senhor.

   Depois dessa purificação o barro é limpo e retirado toda a impureza que prejudica o barro que tipifica as coisas do mundo que está prendendo o homem hoje.      
    O barro depois de escolhido, límpido ainda passa por uma secagem ao sol e da mesma maneira o servo que já é quando ele começa a passar por algumas provações.


     O vaso precisa ser moldado, dessa forma o barro precisa responder ao oleiro para que ele  faça a forma que ele desejar. Feito a forma da qual o barro terá precisa permanecer nas mãos do oleiro pra ser moldado e enfim tomar a forma de um vaso. Essa é uma grande e maravilhosa transformação, pois a palavra nos ensina que nós somos os barros e precisamos tomar formas pelas mãos do Senhor e ali permanecermos até que sejamos moldados como o Senhor desejar. Mas depois de moldados se ainda apresentarmos algumas “pedrinhas” se algo ainda está no prendendo, prejudicando nossa caminhada devemos ser quebrados para que possamos ser refeitos conforme a vontade e o bem aos olhos do Senhor, porque o vaso tem a forma, mas não tem a resistência que precisará para o uso do dia-a-dia. Para que nos transformemos no instrumento que Ele quer e deixar. Ele nos colocar aonde achar melhor para realizarmos os Seus propósitos, pois pela nossa razão e vontade não realizamos nada. 


      Devemos ser totalmente dependentes Dele para que possamos aprender e crescer na direção e controle do Senhor nas nossas vidas.
      E finalmente é chegado o ultimo processo onde o oleiro leva o vaso já moldado para o forno para que ele ganhe consistência, esse processo faz com que os vasos defeituosos, pois muitos querem ser moldados, mas resistem e não se libertam da razão do homem, coisas do mundo e por isso acabam defeituosos e os fracos são aqueles que desanimam por qualquer coisa, vivem murmurando e confiando no homem e esquecem de confiar somente no Senhor, querem, mas não crêem nas promessas do Senhor e se partem se quebram por isso que o vaso não pode ter “pedrinhas”, esse processo tipifica as provações e dificuldades que enfrentamos no nosso dia-a-dia, pois são esses momentos que nos faz crescer, e estar firmes e fortalecendo-nos com o Senhor isso nos purifica, aperfeiçoa nossa Fé resultando louvor e adoração a Ele, pois o Senhor considera nossa perseverança nas provações e nossa Fé Nele preciosa e de um valor estimável. E é nesse processo que o servo tem experiências e é revestido de poder pelo Espírito Santo para ser tornar apto a suportar toda a caminhada.

     O vaso após sair do forno está pronto, mas o vaso em si é um objeto e nada serve se não quisermos que o oleiro não dê um uso, um trabalho, pois não basta sermos escolhidos, moldados, transformados, provados pelo fogo e resistirmos se não deixarmos somente o Senhor nos usar e fazer somente a vontade Dele e não a nossa.          
    Pois um vaso não pode se encher de água sozinho, sem o Senhor nada somos e quando colocamos Ele acima de tudo, Ele nos mostra o seu querer para nossas vidas. 



     Sei que às vezes acontecem coisas das quais não entendemos, mas o Senhor faz coisas que geralmente só iremos entender no amanhã e por mais que possa parecer difícil ou impossível de agüentar, nós agüentaremos, pois o Senhor só dá o que podemos agüentar.
     E por isso precisamos buscar a santificação todos os dias e vivermos em constante purificação de resíduos, falhas que o mundo proporciona para que o Oleiro (Senhor)  possa trabalhar em nossas vidas.


   
     Meus amados sermos um vaso de Honra nas mãos do Senhor não é processo fácil, na verdade o Senhor nunca nos disse que seria fácil. Mas Ele sempre disse "Não temas, eu sou contigo, eu te ajudo..." 
     O Senhor quer nos ajudar, nos limpa, nos transforma, nos moldar pois Ele já no escolheu antes mesmo de nascermos, mas Ele só fará isso se nós quisermos, se nós o aceitarmos. Ainda há tempo de aceitá-lo. Pense Nissso
   

Um comentário:

  1. Olá Juliana, entrei no seu abençoado blog, e verifiquei que aqui há vida, e que o amor de Jesus impera.
    Dou-lhe os parabéns por este belo blog, que é mais uma ferramenta para levar a Palavra de Deus.
    Se desejar faça uma visita ao blog peregrino e servo.
    Também se desejar faça parte dos meus amigos virtuais.
    É lógico que vou retribuir.
    Fique na paz de Jesus. E muitas vitórias em Cristo.
    António Batalha.

    ResponderExcluir